Como a Solidariedade transforma o nordeste

A situação de miséria no sertão do Nordeste não é recente. Milhares de famílias sofrem com a seca, a fome, o analfabetismo e a falta de investimento na região. Muitas famílias passam a vida em casas de taipa, uma técnica em que as paredes são estruturadas com madeiras verticais e horizontais, e tem seus vãos preenchidos com barro. O chão é terra batida e a maioria não tem qualquer mobília. Os Amigos do Bem, são uma ong de que contam com o apoio da solidariedade, para trazer uma solução eficaz para esse cenário tão desesperador. Através de muita união, apoio, e força, criaram sua rede de trabalho voluntário no Nordeste e arregaçaram as mangas para transformar essa realidade. E foi assim que nasceram as Cidades do Bem. 

Construindo sonhos

Além de receberem amparo educacional e de insumos básicos, as famílias mais necessitadas dos povoados atendidos pelos Amigos do Bem também são selecionadas para receberem uma nova moradia, construída em sua própria região. Essa prática é importante para não desvincular os cidadãos da sua terra, provando que a região pode sim ser um lugar para se viver, sonhar e realizar grandes feitos. Centenas de famílias que viviam de maneira precária em casas de taipa, receberam casas, mobiliadas e com enxoval completo. Após a mudança, elas recebem visitas periódicas dos Amigos do Bem que instruem a convivência com os novos hábitos e acompanham cada família nessa nova fase.

A proposta é chamada de Projeto Casas, e busca levar o progresso aos pontos mais críticos do sertão nordestino.

A força da transformação

Até agora, os Amigos do Bem já conseguiram construir mais de 33 mil m2 de edificações. Essas Cidades do Bem abrigam pessoas que moravam em casas de taipa, desprovidas de qualquer recurso e são construídas com o propósito do Desenvolvimento Social Sustentável. Funcionam como grandes centros nos quais os principais projetos são desenvolvidos com a ajuda de doações, dos próprios moradores e voluntários. Além das mais de 3 mil pessoas que ali vivem, habitantes dos demais povoados atendidos também trabalham, estudam e recebem acompanhamentos médico e odontológico nas Cidades do Bem. São verdadeiras comunidades, as pessoas passam a entender sobre coexistência, cooperação e sobre o poder incrível que um indivíduo tem de transformar seu arredor. 

Ao todo, já são quatro Cidades do Bem. Construídas com infraestrutura completa. As 450 casas construídas beneficiam 3 mil pessoas da região. Para oferecer educação de qualidade, alimentação, saúde e saneamento básico, já são 45.000 m2.

Ajude transformar vidas no sertão nordestino ao levar moradia digna a milhares de famílias carentes. Colabore, doe agora. 

 

 

Atenção

Você está prestes a sair do nosso site. Este link o levará para um site externo e estará sujeito aos termos de uso e políticas de privacidade desse site.

Deseja continuar?