MUSEU DO AMANHÃ: TECNOLOGIA E SOLIDARIEDADE

MUSEU DO AMANHÃ: TECNOLOGIA E SOLIDARIEDADE

As iniciativas dos Amigos do Bem estão em destaque no Museu do Amanhã, o mais visitado do país e que já recebeu cerca de 2,5 milhões de pessoas em 2 anos de operação no Rio de Janeiro. Nossas ações de Infraestrutura (projeto Água) e Educação (Centros de Transformação) foram escolhidas para a exposição IRIS+, uma experiência interativa baseada em inteligência artificial. Vale lembrar que o local foi eleito o melhor museu da América do Sul e Central pelo Leading Culture Destinations Awards, “Oscar” britânico do setor.

A IRIS+ foi desenvolvida através da API (Application Programming Interfaces) Watson Conversation Service (WCS), hospedada na IBM Cloud. A aplicação foi treinada para responder dúvidas e também fazer perguntas, guiando um diálogo com os visitantes, através de um computador, sobre sustentabilidade e convivência. A pessoa será questionada sobre como poderá transformar sua preocupação com o mundo em algo concreto e, a partir dessa resposta, o sistema apresentará projetos como os dos Amigos do Bem que vão sugerir uma integração social.

Na seção Água da exposição, o visitante reflete sobre o problema de falta de água secular no Sertão e tem a oportunidade de conhecer nosso trabalho de Infraestrutura, que já construiu 112 cisternas e 25 poços, atendendo às necessidades de muitos povoados assistidos. Já na seção de Educação, nossos Centros de Transformação são destaques por promoverem atividades extracurriculares e cursos profissionalizantes, desenvolvendo o potencial de mais de 10 mil crianças e jovens em Pernambuco, Alagoas e Ceará.

Alcione Albanesi, presidente dos Amigos do Bem, agradeceu ao Museu do Amanhã e ressaltou a importância da parceria. “É com muita alegria que recebemos o convite para participar dessa exposição que traz reflexão para as pessoas. Nosso trabalho é despertar a solidariedade e a capacidade de transformar de cada um que conhece o nosso trabalho”.

About the Author

Comments are closed.